sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Bienal Internacional de Arquitetura


A Bienal Internacional de Arquitetura é consagrada como uma das maiores mostras mundiais da produção artística de grandes arquitetos nacionais e internacionais. Nas últimas 4 edições recebeu mais de 700.000 visitantes e reuniu trabalhos de mais de 50 países e milhares de projetos brasileiros. A temática central da oitava edição: “Ecos Urbanos” discutirá as grandes intervenções urbanas decorrentes da realização de mega eventos, como é o caso do Brasil, que irá sediar Copa do Mundo de 2014. ECOS traz os conceitos de Espacialidade, Conectividade, Originalidade e Sustentabilidade. Estes são os quatro pilares que deverão fundamentar as transformações urbanas contemporâneas.
De 31 de outubro a 6 de dezembro de 2009Pavilhão da Bienal - Parque do Ibirapuera Terça a quinta-feira das 12h00 às 22h00.Sextas, sábados, domingos e feriados das 10h00 às 22h00.Acesso dos visitantes mediante ingresso ou convite.
Para saber mais acesse: http://www.8bia.com.br/

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Um guia para escolher tapetes


Dada a enorme variedade de opções disponíveis, escolher tapetes para a sua casa pode ser um desafio tão grande como decidir o mobiliário para um quarto de casal ou eleger um sofá para a sala. Com etiquetas de preços bastante dispares, fabricados artesanal ou industrialmente, assinados por uma conceituada marca ou designer, há que decidir ainda material, textura, tamanho, formato, cor, quantidade, com ou sem padrão. Passo a passo, este guia vai ajudá-lo a cobrir o chão da sua casa com muito estilo e conforto.

Decoração vs. Função Para além de puramente decorativos – enquanto verdadeiras “obras de arte” conferem vida instantânea a qualquer espaço, sendo ainda um bom ponto de partida para começar a decorar uma divisão – os tapetes têm várias funções práticas: aquecem e são aconchegantes, escondem eventuais defeitos no chão, abafam ruído, protegem o chão de riscos, são fáceis de armazenar (ocupando pouco espaço), de transportar para outra divisão ou outra casa, na hora da mudança.


Chão de eleição O local onde o tapete é destinado vai influenciar muito a sua escolha, ou seja, cada chão deve ser vestido conforme a utilização do espaço em questão. Colocar um tapete persa muito caro no quarto de brincar da pequenada não será o mais indicado; o mesmo se pode dizer, por exemplo, sobre um tapete com pêlo na cozinha. Idealmente, para locais como a cozinha ou a casa de banho – que têm grande movimento e sujam-se facilmente – deve escolher tapetes de fácil manutenção, ou seja, que podem ser lavados na máquina e pouco grossos, para secarem depressa.


Formatar os tapetes Para além dos tradicionais tapetes quadrados e rectangulares, os tapetes redondos e ovais têm ganha cada vez mais destaque enquanto peça de decoração que, estrategicamente pousada no chão, tem um resultado surpreendente. Igualmente inovadores são os runners, tapetes estreitos e compridos para animar espaços mais comprimidos. Experimente vestir o seu chão com formatos originais!



Cores no chão Elemento chave de qualquer ambiente, as cores dos tapetes devem estar de acordo com a restante decoração, ou seja, devem conter pelo menos uma das cores neutras presentes nas paredes ou nos têxteis da divisão. Obviamente que, dependendo da sua localização, os tapetes claros vão sujar-se mais fácil e frequentemente do que tapetes escuros e isto é importante ter em conta uma vez que os tapetes nem sempre são práticos, nem baratos de limpar. No entanto, a opção por determinado tom tem ainda outras vantagens: um tapete escuro pode funcionar como um excelente ponto focal, ora num espaço de grandes dimensões, ora num espaço com detalhes arquitectónicos menos agradáveis; um tapete claro, por sua vez, cria a ilusão de espaço.



Padrões perfeitos Tapetes com padrões são uma delícia para qualquer chão – não tenha receio de escolher tapetes padronizados (geométricos, orientais, florais) em vez de lisos ou então de combinar os dois. No entanto, o ideal é não ultrapassar os dois padrões por divisão e, mesmo assim, é necessário criar um equilíbrio estético: se o sofá tiver um pequeno padrão floral, pode optar por um tapete com um padrão maior; se as cortinas ou outros têxteis ostentarem padrões de grandes dimensões, o padrão do tapete deve ser menor. Por outro lado, um tapete com um desenho central só funcionará num espaço onde a mobília pode estar disposta em torno do mesmo ou sob uma mesa de vidro, por exemplo. A escolha de determinado padrão também tem outras particularidades: um tapete com riscas horizontais vai fazer uma divisão estreita parecer mais larga.


Dimensões & Quantidade Actualmente, não é difícil adquirir um tapete com medidas personalizadas, no entanto, saiba que para determinar o tamanho máximo que um tapete possa ter numa determinada divisão, deve existir pelo menos 91 cm em toda a volta, criando assim uma espécie de moldura entre o tapete e as paredes. No caso da sala de jantar, certifique-se que o tapete é maior que a mesa, para que as respectivas cadeiras possam repousar sobre ele, mesmo quando puxadas para trás. Por exemplo, uma mesa para 12 pessoas requer um tapete de, pelo menos 4 x 3 metros, enquanto uma mesa para 8-10 pessoas já pede um tapete mais pequeno (3 x 2,5 metros). Em termos de quantidade, dois ou mais tapetes numa única divisão são perfeitos para criar espaços distintos (sala de estar e sala de jantar quando estão na mesma divisão; espaço de dormir e espaço de trabalho no quarto de um adolescente, por exemplo), para definir as áreas de passagem e agrupar diferentes peças de mobília que possam parecer dispersas.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Oscar Niemeyer

A vida é importante, a arquitetura não é.
Até é bom saber das coisas da cultura, da pintura, da arte.
Mas não é essencial.
Essencial é o bom comportamento do homem diante da vida.
Oscar Niemeyer

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Sobre o BoomSPDesign 2009

O Centro Universitário Belas Artes de São Paulo abre suas portas para sediar a segunda edição do "BOOMSPDESIGN – Fórum de Arquitetura, Design e Arte" . O evento, que acontece nos dias 23 e 24 de outubro, com palestrantes do mundo inteiro, dos mais diversos segmentos, designers, arquitetos, artistas, publicitários, empresários e meio acadêmico. O encontro propõe promover discussão sobre a transversalidade entre arquitetura, design e arte e seu impacto nas novas formas de tecnologia, consumo e comportamento. Uma nova forma de olhar o mundo contemporâneo que tem transformado radicalmente a estética de produtos e a natureza da cultura de consumo, aproximando a arquitetura, arte e design, do consumidor do presente e, certamente, do futuro. O evento prevê MINI EXHIBITION, com participação dos palestrantes expondo suas peças prediletas; DESIGN FILM FESTIVAL no lounge principal, exposições e outras atividades pela cidade.
Visite o site oficial do evento: www.boomspdesign.com.br

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Arquitetura Sustentável

"Arquitetura é música petrificada"

A arquitetura sustentável, é um processo em permanente evolução que enfoca estratégias inovadoras e tecnologias para melhorar a qualidade de vida cotidiana, sua abordagem envolve principalmente: diretrizes projetuais formais e espaciais ; eficiência energética na construção e sua manutenção; aproveitamento de estruturas pré-existentes; especificação de materiais utilizados; e planejamento territorial envolvendo a proteção de contornos naturais.


Na imagem acima, a interpretação de Leonardo da Vinci do homem de Vitrúvio. Esta obra sintetiza uma série de ideais a respeito da relação do homem com o universo. Da mesma forma, ela está associada à arquitetura, tanto quanto um instrumento de projeto quanto como um símbolo. Na obra de Vitrúvio, definem-se quatro os elementos fundamentais da arquitetura: a firmitas (que se refere à estabilidade, ao carácter construtivo da arquitetura/resistência), a utilitas (que originalmente se refere à comodidade e ao longo da história foi associada à função e ao utilitarismo), a venustas (associada à beleza e à apreciação estética) e o decorum (associado à dignidade da arquitetura, à necessidade de rejeição dos elementos supérfluos e ao respeito das tradições/ordens arquitetônicas). Desta forma, e segundo este ponto de vista, uma construção passa a ser chamada de arquitetura quando, além de ser firme e bem estruturada (firmitas), possuir uma função (utilitas), respeitar as ordem clássicas (decorum) e for, principalmente, bela (venustas). Há que se notar que Vitrúvio contextualizava o conceito de beleza segundo os conceitos clássicos. Portanto, a venustas foi, ao longo da história, um dos elementos mais polémicos das várias definições da arquitetura. (Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Antes e Depois: Banheiro Casal

 Nesta banho de casal, a reforma foi total. A intenção foi trazer muita luz e claridade ao ambiente. Para tanto, foram utilizadas cores neutras, espelhos e uma enorme janela junto à banheira.

ANTES

DEPOIS




ANTES

DEPOIS


Para orçamento entre em contato através do e-mail.





Consultório Fonoaudiologia

ANTES



 DEPOIS







Neste projeto, os móveis foram pensados para abrigar atividades diferenciadas. Para tanto, todos são dotados de rodizios, que facilitam a movimentação para atender às necessidades desta profissional.

Para orçamento entre em contato através do e-mail.

Residência Caminho Novo


Mega Bowling



















SC 401 - Florianópolis - SC

Gostou? Entre em contato através do e-mail.

Área de Lazer







O proprietário desta residência em Florianópolis - SC, amante da boa comiga, adora cozinhar e receber os amigos. Partindo deste princípio, optamos por setorizar os ambientes, mantendo funcionalidade e integração.
Projeto em parceria com a Arquiteta Inara Beck Rodrigues.

Para orçamento entre em contato através do e-mail.

Arquitetura Promocional: Stands

O projeto de stands para feiras e exposições é um desafio constante à imaginação e criatividade. O cliente quer expor sua marca e seu produto, sempre baseado em um conceito que deve ser transferido para a ambientação. Cada feira, cada cliente é um novo desafio.